Cel: (21) 98592-0681  |  Tel: (21) 2768-7706  | whatsapp logo 48x48 2 (21) 98592-0681 |  Mail: susevind.godoy.adv@gmail.com
 
banner marcacao consultal

MULTAS DE TRANSITO

Hoje em dia cada vez mais pessoas estão sujeitas as multas de trânsito, isso se deve pelo aumento considerável de motoristas nas ruas, levando até mesmo os condutores com senso responsabilidade a cometer infrações, por vários motivos.

Hoje em dia cada vez mais pessoas estão sujeitas as multas de trânsito, isso se deve pelo aumento considerável de motoristas nas ruas, levando até mesmo os condutores com senso responsabilidade a cometer infrações, por vários motivos. Esse aumentos considerável de multas, se deve pelo fato de alguns estados permitirem que as infrações podem ser detectadas, também, por câmeras de videomonitoramento.

E de conhecimento dos motoristas que às vezes as transgressões não podem ser evitadas, sendo essas flagradas pelas câmeras de videomonitoramento, levando assim, a aplicação de multas indevidas. Infelizmente, essa é a realidade dos condutores de veículos/ motocicletas nos dias de hoje. Logo abaixo, veremos mais detalhadamente o que você pode fazer para recorrer das multas de trânsito.

1- FUI MULTADO E AGORA?

Ao receber o auto de infração em sua residência, para isso, é importante que o endereço esteja atualizado junto ao DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito). Vale aqui informar que é de responsabilidade do proprietário do veículo manter seus dados em dia, pois se a notificação for enviada, ela será dada como recebida, ainda que o endereço esteja desatualizado, não podendo o órgão autuador ser responsabilizado pelo não recebimento da correspondência.

O recurso de multa de trânsito envolve três momentos. Geralmente, o pedido de anulação das multas NÃO é aceito na primeira tentativa, sendo mais fácil o seu êxito nas etapas seguintes. Isso se deve pelo fato dos julgadores serem diferentes em cada etapa.

2- QUANTO ÀS PENALIDADES

Na legislação atual, há 7 punições aplicáveis aos condutores infratores, conforme sua conduta no trânsito, sendo: As 3 mais comuns: a multa, os pontos na habilitação e a suspensão do direito de dirigir. A infração leve gera, ao prontuário do condutor, 3 pontos; a média, 4 pontos; a grave, 5 pontos; e a gravíssima, 7 pontos. A suspensão do direito de dirigir é aplicada em duas situações: quando o condutor acumula 20 pontos na CNH, decorrentes do cometimento de infrações; ou quando comete uma infração gravíssima, cuja previsão específica seja a suspensão. Ainda há a advertência por escrito, que os motoristas NÃO enxerguem a mesma como uma punição, pois é uma penalidade que parece funcionar como um benefício ao condutor que comete uma infração de caráter mais brando. No artigo 262 do CTB, a advertência por escrito é uma penalidade que pode ser aplicada aos condutores que cometerem infrações de natureza leve ou média, NÃO sendo reincidente na mesma infração, nos últimos 12 meses. Na maioria dos casos, a advertência é considerada mais educativa do que o pagamento de multa. Retornado ao assunto da suspensão da CNH, é muito importante esclarecer que NÃO há a necessidade de entregar a CNH de imediato, pois o processo de suspensão do direito de dirigir ainda está no seu início. É importante também esclarecer que no ato da abertura do processo não configura a suspensão imediata, pois como dito anteriormente, o processo ainda está no início. Por isso, é muito importante você recorrer antes que o seu direito de dirigir seja bloqueado temporariamente.

3- RECORRENDO DAS MULTAS DE TRÂNSITO

Ao recorrer das multas, você está mantendo o seu direito de dirigir.

Esse direito ao recurso é um meio legal para o condutor tentar cancelar as penalidades de uma infração de trânsito, sua previsão legal está descrito no artigo 5º da Constituição Federal (CF), portanto, se trata de uma garantia constitucional. Diante dessa norma constitucional, todos os condutores têm o direito de recorrer de uma multa de trânsito, isso é, em todas as instâncias recursais que lhe são conferidas. Cabe aqui informar que o pagamento ou não da multa não interfere no processo recursal, pois, enquanto o processo estiver em andamento, tanto o valor da multa quanto os pontos na habilitação se mantêm suspensos. Caso o motorista tenha pago a multa e o recurso seja deferido, é possível requerer o reembolso dessa multa no final do processo. É importante esclarecer que mesmo que a multa seja aplicada indevidamente, o motorista deve recorrer, pois caso não recorra, as penalidades serão aplicadas da mesma forma, levando a ter sua CNH suspensa ou, até mesmo pior, cassada. Por tudo exposto, que o Recurso é tão importante, pois pode manter o seu direito de dirigir.

4- CANCELANDO AS MULTAS DE TRÂNSITO

Há 3 etapas em que se pode tentar cancelar as multas de trânsito, vejamos: 1º. - Quanto a notificação de autuação é recebida. Nesse momento, o condutor está sendo somente informado sobre a constatação da infração, não sendo ainda a multa. Se o seu pedido de cancelamento da autuação seja negado, ou a defesa prévia não foi enviada no prazo estabelecido no documento de autor de infração, você receberá a notificação de penalidade. Agora, estamos iniciando a próxima etapa, que é a fase do recurso em 1ª instância. Vale informar que é possível encaminhar o recurso em 1ª instância, mesmo que a defesa prévia não tenha sido enviada, sendo esse recurso conhecido também como recurso à JARI (Junta Administrativa de Recursos de Infrações).

Nessa etapa as chances de o seu pedido ser mais bem apreciado são maiores, também deve ser enviado dentro do prazo expresso na notificação de penalidade. Nessa etapa também, NÃO há a necessidade de pagar a multa, sendo preciso pagar somente quando todas as etapas de recurso sejam indeferidas. Ainda existe mais uma chance de recurso, recorrendo em 2ª instância, ao CETRAN (Conselho Estadual de Trânsito). Todos os argumentos utilizados na Defesa e/ou nos recursos devem ter base legal, a Constituição Federal, o Código de Trânsito Brasileiro, o CONTRAN, pois são estes que darão força aos seus argumentos, dando ao motorista mais chances que deferimento.

5- HÁ CHANCES DE GANHAR?

Essa é a pergunta que sempre me fazem, pois o motorista que logo se livrar desse problema, e seguir a vida. Respondo que um recurso bem fundamentado, eleva as chances de um resultado positivo. Lembramos que há várias etapas, podendo recorrer a todas elas, caso não venha um resultado positivo logo na primeira instância. É bom ressaltar que muitas das vezes é necessário enfrentar todas as etapas até que o resultado seja positivo.

6- COMETI MESMO A INFRAÇÃO, TENHO MESMO ASSIM O DIREITO DE RECORRER?

Claro que sim, o seu direito de recorrer está garantido.

7- POSSO SOFRER ALGUMA PENALIDADE POR RECORRER?

Não, o motorista NÃO será penalização por recorrer, esse é um direito de todos os condutores. Como dito anteriormente, o direito ao recurso é garantido a todo e qualquer cidadão, pela Constituição Federal, lei maior do nosso país. O artigo 5º da CF assegura o seguinte:

“Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
(…)
LV – aos litigantes, em processo judicial ou administrativo, e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa, com os meios e recursos a ela inerentes;”

Não importa o motivo pelo qual o condutor foi multado, seu direito de recorrer é garantido, tendo a chance de reverter tal quadro.

8- TENHO MAIS DE UMA MULTA, POSSO RECORRER ASSIM MESMO?

Sim é possível recorrer ao mesmo tempo de mais de uma multa.

9- COMO TENHO CONHECIMENTO DOS PRAZOS PARA RECURSO DAS MULTAS DE TRÂNSITO?

O prazo pode ser encontrado na própria notificação, tanto para interpor recurso, como para envio da defesa prévia. Sempre a contagem do prazo se inicia a partir da data em que a notificação é enviada pelo órgão autuador.

10- QUAL É A TOTALIDADE DE PONTOS QUE PODEM SER ACUMULADOS NA CARTEIRA DE MOTORISTA?

Em conformidade com a CTB, no seu artigo 261 do CTB diz que ao atingir a soma de 20 pontos na CNH, a penalidade de suspensão da CNH será aplicada. Portanto, o máximo de pontos que podem ser computados são 19. Importante dizer que os pontos na habilitação são válidos por 12 meses, a contar da data em que a infração foi constatada. Após esse período, esses pontos são retirados da habilitação.

 

 Fonte: www.jusbrasil.com.br

ARTIGOS RECENTES

  • SALÁRIO MÍNIMO SERÁ REAJUSTADO, PORÉM O NOVO VALOR NÃO AGRADOU

    O Salário Mínimo terá um reajuste de 7,48%, ou seja, dos atuais R$ 880,00 passará a valer em 01/01/2017 R$ 945,80. O reajuste de 2017 foi calculado com base no PIB de 2015 (-3,88%)...
    Leia mais...  
  • DEVEDORES DE PENSÃO PODEM PERDER O DIREITO À CARTEIRA DE MOTORISTA

    As leis estão se tornando cada vez mais rígidas com os indivíduos que estão em débito com a pensão alimentícia.
    Leia mais...  
  • EXEMPLOS DE VENDAS CASADAS COMUNS!

    Infelizmente a Venda Casada é uma prática comum que vem lesando os consumidores diante dos fornecedores há algum tempo...
    Leia mais...  
  • PARTILHA DE BENS APÓS O DIVÓRCIO

    Um dos maiores problemas no momento de divórcio é partilha dos bens que está ligado diretamente ao tipo de comunhão em que foi feito o casamento.
    Leia mais...

botao whatsapp

Login

ARTIGOS MULTAS